Saiba quais são as 3 áreas de atuação do designer de interiores

Com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a média de salário de um designer de interiores no Brasil é de R$ 2 mil. Isso para uma jornada de trabalho que dure até 44 horas semanais.

Vale dizer que há uma variação para quem está no início da carreira. Já no auge da profissão, após os 5 anos de experiências iniciais, ele pode receber valores milionários em grandes empresas, a partir dos R$ 15 mil.

designer de interiores

Mas, onde esses profissionais atuam? É sobre isso que vamos falar nas próximas linhas. Considere as 3 áreas de atuação mais importantes do designer de interiores.

1 – Área da Sustentabilidade

A sustentabilidade está em alta. Portanto, essa é uma área de atuação que o designer de interiores pode considerar desde já. No Brasil, existe não apenas uma grande demanda como de importância também.

Por aqui, o designer de interiores pode cuidar e preservar o meio ambiente.

O profissional formado pode atuar na gestão e na escolha dos materiais que serão usados. A ideia é reduzir os impactos negativos ao meio ambiente e trazer os aspectos colaborativos e sustentáveis.

Outra coisa bem legal é que ele pode planejar o ambiente todo visando a redução no consumo de energia e de água. Dá para reaproveitar a água e consumir menos energia, por exemplo.

2 – Área da Criação

O designer de interiores também atua, fortemente, na área da criação. Por exemplo, ele pode ser projetista e planejar a ideia do cliente. Depois, ele coloca em prática. Assim, ele pode criar plantas e maquetes, tanto na ambientação dos móveis, como da decoração e cores.

Note que os elementos não precisam ser físicos, apenas. Existem vários programas que permitem que o profissional faça simulações online e em dimensões variadas.

Outra profissão na área da criação é a de desenhista de móveis. O profissional vai ser responsável por criar peças do mobiliário. E ele faz isso através da representação gráfica, obviamente.

Nesse caso, ele trabalha com arquitetos e projetistas.

3 – Área Assistencial

Na área assistencial, o designer de interiores vai atuar como assistente ou como gestor de um projeto. Aí, ele pode acompanhar e coordenar todos os processos da criação de uma obra.

Nesse caso, também não atua sozinho e está sempre amparado por engenheiros e arquitetos, sendo orientado os demais profissionais responsáveis pela obra.

E o profissional ainda é importante na hora de comprar os materiais mais adequados, contratar a mão de obra para os serviços, avaliar as pinturas e aplicações de azulejo, etc.

O mercado de trabalho

Agora ficou mais simples entender onde é que o designer de interiores atua, não é mesmo? Ele pode ser contratado por uma empresa de decoração de móveis, por exemplo, assim como por escritórios de engenheiros e arquitetos.

O que se pode falar, com ênfase, é que no Brasil a prestação de serviços para clientes individuais está em alta. Assim, o profissional pode atuar por conta própria e planejar decoração de casas ou ambientes.

No Brasil, as regiões que mais tem vagas de emprego para designer de interiores são: Belo Horizonte, São Paulo, Vitória e Rio de Janeiro. Mas, também dá para considerar Porto Alegre e Curitiba.